Resenhas

The Rasmus - 11.11.2018 - Tropical Butantã, São Paulo, SP

Por André BG | Em 16/11/2018 - 02:56
Fonte: Alquimia Rock Club

Fotos: Edi Fortini

 

A banda finlandesa de Rock Alternativo The Rasmus foi formada em 1995 na cidade de Helsinki e fez muito sucesso na década de 2000 com álbuns como “Into” (2001), “Dead Letter” (2003) e “Hide from the Sun”, (2005). Passados 12 anos desde sua última passagem pelo Brasil em 2006, o quarteto formado por Lauri Ylönen (vocal), Pauli Rantasalmi (guitarra), Eero Heinonen (baixo) e Aki Hakala (bateria), realizou um show único no Brasil no último domingo na Tropical Butantã em São Paulo como parte da turnê de divulgação de seu mais recente álbum “Dark Matters”, lançado em outubro do ano passado.

 

Com o relógio se aproximando das 20 horas, (horário previsto para o começo da apresentação), a casa não aparentava estar nem com 50% de suas dependências preenchidas pelo público, o que não foi nenhum problema para a banda que começou sua apresentação de forma muito empolgante com os sucessos “First Day of My Life”, “Guilty” e “No Fear”, com o som perfeito, a empolgação foi multiplicada por uma plateia muito animada, barulhenta e feliz por estar vendo a banda ao vivo.  A apresentação seguiu de forma quente com mais alguns sucessos como “Time to Burn” e “Immortal”, cantadas em alto e bom som pelos fãs.

 

O show também teve um momento mais calmo com um set acústico, com a banda aproveitando o momento mais intimista e descontraído para convidar uma fã da plateia para cantar o tema em finlandês “Rakkauslaulu”, nesse mesmo formato ainda mandaram “Not Like the Other Girls” e “Still Standing”. Após o set acústico a banda ainda mandou a melancólica “Funeral Song”, que encerrou o momento mais calmo do show para então voltarem para o clima mais agitado com “F-F-F-Falling”, “In My Life”, “Livin' in a World Without You” e “In the Shadows”, com o público se mostrando incansável e cantando todas as letras de forma muito empolgante. 

 

A banda deixou o palco muito aplaudida, e na volta para o tradicional encore, o baixista Eero Heinonen arriscou cantar um trecho de “Águas de Março” de Tom Jobim, mostrando toda sua simpatia com os fãs brasileiros se esforçando para cantar em português. Após o momento de descontração mandam “Wonderman” do novo álbum, na sequencia, apesar do forte apelo dos fãs pela música “The Fight”, Lauri Ylönen se desculpou por não lembrar a letra da música e encerram o show com “Sail Away”.

 

Tecnicamente, os finlandeses fizeram um show impecável, mostrando muita desenvoltura e entrosamento no palco e uma interação muito legal com os fãs, que literalmente fizeram parte do show, dando uma impressão de que a casa recebia um público bem maior do que o realmente presente.   

 

 

Set list:

 

1- First Day of My Life 

2- Guilty 

3- No Fear 

4- Paradise 

5- Time to Burn 

6- Immortal 

7- Justify 

8- Nothing 

9- Holy Grail

10- Rakkauslaulu 

11- Not Like the Other Girls

12- Still Standing 

13- Funeral Song 

14- F-F-F-Falling 

15- In My Life 

16- Livin' in a World Without You

17- In the Shadows 

Encore:

18- Wonderman 

19- Sail Away 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


André BG

Atual Editor Chefe

Apenas um cara que curte futebol, mulher e Rock 'n' Roll, bebe cerveja e torce para o Palmeiras!

Facebook: https://www.facebook.com/andre.alvesbg.5 

Instagram: https://www.instagram.com/andrealvesbg/




blog comments powered by Disqus