Resenhas

The Gard - 2018 - Madhouse

Por André BG | Em 03/01/2019 - 04:38
Fonte: Alquimia Rock Club

 

Formada em 2010 na cidade de Campinas/SP, a banda The Gard passou parte de sua carreira tocando como tributo ao Led Zeppelin, provavelmente sua principal e mais nítida influencia, e em meio ao set list dos shows foi incorporando suas composições próprias que foram sendo desenvolvidas entre os anos de 2006 e 2011, o que deu origem a esse seu primeiro álbum, Madhouse, lançado em 2018. Aqui, o então trio composto por Beck Norder (vocal/baixo/guitarra), Alla Oliveira (guitarra) e Lucas Mandelo (bateria) apresenta sete composições próprias além de uma versão de “Immigrant Song”, que é justamente a faixa que abre o álbum, algo inusitado, já que não é muito comum uma banda abrir seu álbum de estreia com uma música que não seja de sua autoria, o que não tira de forma alguma o brilho do trabalho, pois se trata de uma ótima versão, diferente e com uma roupagem mais moderna, como não poderia deixar de ser é claro, com toda certeza não irá decepcionar os fãs da lendária banda britânica.  

 

A sequência do álbum com “Play Of Gods” já mostra uma banda de Hard e Classic Rock com influencia dos grandes nomes do estilo das décadas de 60 e 70, mas com uma cara mais moderna, um bom exemplo disso é a faixa titulo “Madhouse”, a mais pesada do álbum e provavelmente a canção com a roupagem mais moderna, principalmente na parte das guitarras. Bem variadas entre si, as composições são muito bem trabalhadas e caprichadas, o que pode ser ouvido na épica “The Gard Song” com seus mais de dez minutos de duração, mostra a veia progressiva da banda, com diferentes passagens e uma introdução ao som de bandolim e violão que dão todo um tempero diferente a música, além de um solo de guitarra que me fez lembrar vagamente de Randy Rhoads em Mr. Crowley de Ozzy Osbourne. Já “Music Box” tem uma sonoridade mais calma e tranquila e o pé lá nos anos 60, com arranjos enriquecidos com o uso de glockenspiel, que casou perfeitamente com o estilo da canção, enquanto “Back To Rock” é o oposto, com um contagiante refrão, ótimos riffs e solos de guitarra, é certamente a mais empolgante e literalmente a mais Rock ‘n’ Roll do álbum como sugere seu titulo. Com um clima mais sombrio e denso, “Kaiser Of The Sea” tem como destaque os vocais de Beck Norder e aos amantes do Blues Rock, “Panem Et Circenses” fecha o álbum em grande estilo.

 

Em Madhouse, A The Gard não tenta reinventar a roda muito menos mostra pretensões para mudar os rumos da cena ou coisa do tipo, mas as ótimas músicas nitidamente compostas por quem entende do assunto, aliadas a uma boa produção feita em parceria entre a banda e André Diniz do estúdio 260 de Indaiatuba/SP, fazem dessa uma ótima estreia.    

 

 

Faixas:

 

1- Immigrant Song

2- Play Of Gods

3- Madhouse

4- The Gard Song

5- Music Box

6- Back To Rock 

7- Kaiser Of The Sea

8- Panem Et Circenses 

 
 

“Madhouse” está disponível nas plataformas digitais e também em formato físico em CD.

Spotify: https://spoti.fi/2JtgkEt 

Deezer: https://bit.ly/2r4bfuG 

Google Play: http://bit.do/eeSAo 

Amazon: https://amzn.to/2HsQR1q 

Cd Baby: https://bit.ly/2r3HACT 

 

O CD físico está à venda no Mercado Livre: https://bit.ly/2r0pAJo 

 

Um videoclipe para “Immigrant Song” foi lançado anteriormente como single. O vídeo foi dirigido e filmado por Adryano Fortien no GraphStudio em Campinas/SP. Assista abaixo ou acesse: https://youtu.be/IsBXIzo38kY 

  

 

 

Mais Informações:

 

www.thegardband.com

www.facebook.com/thegardband

www.youtube.com/thegardband

www.soundcloud.com/thegardband

www.instagram.com/thegard_band

 

 

Press Release e Informações para Imprensa:


Eliton Tomasi - SOM DO DARMA

eliton@somdodarma.com.br

www.somdodarma.com.br

(15) 99134-3443

 
Foto: Leonora Campidelli Ghirello
 


André BG

Atual Editor Chefe

Apenas um cara que curte futebol, mulher e Rock 'n' Roll, bebe cerveja e torce para o Palmeiras!

Facebook: https://www.facebook.com/andre.alvesbg.5 

Instagram: https://www.instagram.com/andrealvesbg/




blog comments powered by Disqus